Latest Tips

Porque a manutenção preventiva é a coisa mais importante a fazer no seu carro?

08/04/2021
Porque a manutenção preventiva é a coisa mais importante a fazer no seu carro?

Por Alexandre Alpha - Consultor Automotivo.

 

Que brasileiro é apaixonado por carros ninguém duvida. O assunto já virou até campanha publicitária. O zelo pelo carro, as vezes confundido com paixão, nos leva a uma reflexão: se a paixão é tão grande, será que estamos cuidando tão bem daquilo que amamos?

 

Bem, seguindo a máxima “Quem ama cuida!” fica claro que o conceito de cuidar do automóvel vai muito além de simplesmente manter o carro limpo. O “cuidar” nesse caso se refere a manter a máquina funcionando, e isso faz muita diferença, afinal estamos nos referindo a manter preservada a capacidade do veículo de realizar seu trabalho que é transportar pessoas e carga. Mas para isso possa ocorrer com total eficiência e segurança, é preciso estar atento a um conceito importante, o de manutenção preventiva!

 

Considere que um automóvel moderno é composto por nada menos que cinco mil peças, e cada uma delas tem um tempo de vida estimada, o que na indústria chamamos de “vida útil”. Isso não está ligado efetivamente a durabilidade em si, mas sim o quanto o componente entrega ao veículo para mantê-lo funcionando, e por isso seu tempo aplicado no veículo é reduzido em relação aos demais.

 

Podemos utilizar como exemplo o caso dos fluidos e filtros utilizados no automóvel, cuja função é tão importante para o funcionamento do carro que precisam ser substituídos com frequência. Do contrário, vão mais atrapalhar do que ajudar no funcionamento, pode ter certeza disso. Por este motivo, todo Fabricante define um prazo para a troca desses itens, e estabelece, em função da quilometragem, quais devem ser substituídos e em qual intervalo. A esse plano de manutenção chamamos de revisão programada, ou revisão de quilometragem, como muitos conhecem.

 

Portanto, cumprir o que determina o manual do veículo nada mais é que garantir a perfeita condição de funcionamento do automóvel dentro daquilo que o fabricante do veículo determina. Simples assim!

 

Mas podemos levar esse conceito mais além, afinal é possível nos anteciparmos a troca de alguns componentes que apenas são listados no plano de manutenção periódica como “verificar” ou “substituir se necessário”. São itens que sua vida útil não está necessariamente atrelada a quilometragem do veículo, mas sim a condição de uso do carro. Enquadram-se nesse quesito componentes do sistema de freios como pastilhas e discos, elementos da suspensão como amortecedores, até mesmo palhetas do limpador de para-brisas, entre outros.

 

O mais comum, nesse caso é apenas substituir esses componentes quando surge um ruido estranho, ou sentimos uma pancada seca, ou mesmo quando a frenagem já não está tão eficiente quanto antes. Perceba que o fato de substituir um componente apenas quando ele está danificado é um fator que joga contra a segurança, expões outras peças interligadas ao desgaste prematura e eleva os custos de manutenção. Nesse caso, o ideal é, a cada revisão de quilometragem, verificar esses itens, e se os mesmos estiverem já em um estado de desgaste elevado, substituí-los antes que apresentem falha ou defeito. 

 

Em resumo, meu amigo ou amiga, se você ama tanto o seu carro, a maior forma de demonstrar esse carinho é realizando a manutenção preventiva. Até o próximo Hipper Dicas!

 

MAIS HIPPERDICAS:

- Na revisão de quilometragem substitua sempre os itens relacionados;

- A cada revisão verifique o estado das pastilhas e discos, componentes de suspensão e direção;

- Avalie também o nível de desgaste dos pneus.

Sign our
Newsletter
Follow the news