Ultimas Dicas

ABS. Três letras que fazem a diferença

24/10/2019
ABS. Três letras que fazem a diferença

Se há um dispositivo que pode ajudar, e muito, a fazer a diferença em uma condição de frenagem, esse componente é o ABS. Sim, essa sigla curta não representa a grandeza desse dispositivo. O Anti Locking Braking System, ou Sistema Antibloqueio de Freios, que é seu nome completo, é o mais importante elemento de segurança ativa disponível hoje em um veículo, pois funciona como uma plataforma para outros sistemas de segurança como controle de tração, controle de estabilidade e distribuição eletrônica de frenagem, que complementam a funcionalidade do ABS e elevam ainda mais o nível de segurança veicular, o que é muito positivo!

 

E, se isso já é bom em um veículo, imagina agora 12 milhões de automóveis equipados com esse sistema, que é o estimado desde que o ABS se tornou obrigatório, há cinco anos atrás. Nossas ruas e estradas vão ficar muito mais seguras. Não é mesmo?

 

Isso graças ao ABS que tem a importante missão de controlar o veículo em uma condição muito específica: o travamento de rodas. Essa condição, que é mais conhecida pelo ruído característico do arrastamento do pneu contra o solo, aumenta consideravelmente os espaços de frenagem e é um dos principais vilões no crescente número de acidentes.

 

E é aí que entra o ABS, literalmente! O sistema “lê” constantemente a velocidade de cada uma das rodas do veículo através de sensores e identifica aquela que perde velocidade mais rápido que as demais, indicando uma tendência de travamento. Nessa situação a central eletrônica do sistema utiliza válvulas montadas no interior da unidade ABS para modular a pressão do fluido de freio e assim controlar a frenagem da roda.

 

Esse controle de alívio, manutenção e aumento da pressão do fluido de freio ocorre de forma muito rápida, cerca de dez a dozes vezes por segundo. Por isso, é normal sentirmos uma certa vibração no pedal, seguido por um ruído como alguém “gargarejando”. Isso é absolutamente normal e mostra que o sistema está atuando corretamente.

 

O problema é que em muitos casos o condutor se assusta com a vibração no pedal e solta o pé do freio, o que não deve ser feito. Então, prezado leitor, daqui em diante, quando pisar no pedal em uma frenagem severa e o pedal vibrar levemente, é porque o ABS está sendo acionado e retirar o pé do pedal nesse momento vai aumentar o espaço de frenagem, deixando o risco de acidente ainda maior.

 

E, assim como falamos no segundo parágrafo do texto, o ABS atua apenas em uma situação bem específica, que é na tendência do travamento das rodas. Ou seja, em outras condições de frenagem o ABS não está atuando, ao contrário do que muitos pensam. Então, se a qualquer toque no pedal do freio é percebida uma vibração, é bom levar seu carro em uma oficina para verificar a condição dos discos e pastilhas. Afinal, não adianta ter um carro equipado com os mais modernos sistemas ABS do mercado se os pneus, discos e pastilhas estão gastos, não é verdade? Manutenção em dia e segurança em primeiro lugar. Até o próximo texto!

 

MAIS HIPPERDICAS

- O ABS exige um fluido de especificação DOT4 ou DOT 5.1, sendo proibido o uso da especificação DOT 3 no sistema;

- O módulo ABS é feito para não precisar de manutenção. Então não é recomendada a substituição de seus componentes internos;

- Os sensores de velocidade, localizados nas rodas, em caso de defeito podem ser substituídos, desde que por um profissional treinado.

Assine nossa
Newsletter
Acompanhe as Novidades