Ultimas Dicas

Freio de estacionamento elétrico

29/07/2020
Freio de estacionamento elétrico

Por Alexandre Costa

 

Foi-se o tempo em que para estacionar um carro era preciso puxar uma alavanca, ou mesmo pisar em um pequeno pedal. Dentro da evolução do sistema de freio nem mesmo esse simples mecanismo escapou de uma reinvenção. Não se sabe bem ao certo quando esse dispositivo foi criado, mas é certo que é contemporâneo do sistema de freio, afinal, enquanto um parava ou diminuía a velocidade do carro, o outro garantia que o mesmo permanecesse imóvel quando não utilizado.

 

O sistema a cabos foi uma evolução natural dos modelos rudimentares acionados por uma alavanca ligada diretamente as rodas, e assim permaneceu por mais de um século, migrando do sistema a tambor para o sistema a disco, porém mantendo sua essência mesmo com o passar dos anos.

 

Mas, surfando na evolução do ABS (estamos nós mais uma vez falando dele aqui no HIPPERDICAS), os engenheiros pensaram se poderiam substituir o antiquado sistema pelo acionamento por um simples botão. Isso foi possível, e a partir dos anos 2000 começou a se popularizar aqui no Brasil. Esse sistema consiste basicamente em um botão de acionamento no console, ligado a um módulo dotado de um motor elétrico que recolhe um cabo e aciona o freio de estacionamento.

 

Bem, você pode dizer que o que mudou foi apenas a forma de acionamento, afinal o cabo se mantém no acionamento do sistema, não é verdade? Mas não é bem assim. A diferença, e é isso que poucas pessoas entendem, é a ligação do sistema de freio de estacionamento elétrico com o ABS. Afinal, já imaginou em uma pouco provável, mas possível, falha do sistema de freios, como poderíamos recorrer ao freio de estacionamento? Nessa situação, basta acionar o botão do freio de estacionamento elétrico que o ABS vai modulando a pressão nos freios para diminuir a velocidade do veículo. Não é lá muito eficiente, mas é muito mais seguro que tentar parar um carro puxando uma alavanca, não é verdade?

 

Atualmente, o sistema elétrico é ainda limitado a alguns modelos, ou versões mais caras e carros de luxo, não apenas pelo impacto estético que causa no habitáculo, afinal elimina uma rudimentar alavanca, mas também pelas comodidades embutidas no sistema.

 

Em muitos carros com freio de estacionamento elétrico, principalmente modelos com transmissão automática, não é preciso sequer acionar o botão, basta selecionar Drive no câmbio que o sistema libera automaticamente o freio. O mesmo vale para o momento de parar o veículo na garagem, onde ao desligar a chave o freio elétrico é acionado de imediato.

 

Comodidade ou não, o freio de estacionamento elétrico mostra que cada um dos componentes do sistema foi revisto pela engenharia, atualizando-o de acordo com a evolução do próprio automóvel. E que venham mais inovações! Até o próximo HIPPERDICAS!

 

MAIS HIPPERDICAS:

 

- O freio de estacionamento elétrico é integrado ao sistema ABS;

- O sistema elimina regulagens ao contrário do convencional;

- Em carros com sistema de estacionamento elétrico é necessário ligar um equipamento ao veículo para liberar a piça traseira, a fim de liberar as pastilhas de freio para manutenção.

Assine nossa
Newsletter
Acompanhe as Novidades