Ultimas Dicas

Sensor de velocidade da roda

02/12/2020
Sensor de velocidade da roda

Por várias vezes, aqui no HIPPERDICAS falamos do sistema de freios ABS, de sua importância para a segurança veicular e de como contribuiu para a evolução dos freios automotivos. Sua atuação relevante garante a participação no hall da fama da indústria automotiva. Mas, um pequeno componente que faz parte desse sistema que merece ser reconhecido pelo trabalho.

 

O sensor de velocidade da roda tem papel fundamental no funcionamento do sistema, justamente porque é dele a função de informar ao módulo eletrônico quando algo de errado acontece nas rodas. Isso é possível porque o sensor, lê, literalmente, a velocidade do conjunto pneu/roda utilizando para seu funcionamento um princípio magnético. Esse modelo de funcionamento foi escolhido justamente por não sofrer influência quando da passagem do veículo por água, óleo, lama e areia.

 

Esses pequenos dispositivos são fundamentais para o ABS, pois é através deles que o módulo eletrônico do sistema “entende” o que está acontecendo na relação entre o freio, o pneu e o solo. Assim, o sistema interpreta uma perda de tração, quando a roda ganha velocidade repentinamente, ou um travamento, quando a roda perde velocidade de maneira brusca.

 

Os sensores não trabalham apenas para o módulo ABS. Graças a evolução da eletrônica as informações geradas pelos sensores são compartilhadas com outros módulos de controle como o de direção, transmissão e motor. E, isso permite o desenvolvimento de novos sistemas como os de controle de tração, estabilidade, assistência a frenagem e muitos outros.

 

Os sensores de velocidade mais modernos são capazes de ler não apenas a velocidade das rodas como também indicam o sentido de giro, algo muito útil em algumas condições, como por exemplo em manobras de baliza autônomas.

 

Um fator que pode provocar uma leitura indevida do sensor é quando da alteração do diâmetro original do conjunto pneu e roda por medidas maiores. Como o sensor “lê” a velocidade periférica da roda, o diâmetro total do conjunto influencia diretamente nessa leitura, fazendo com que o sensor informe valores abaixo do que o sistema espera para uma determinada condição. Isso pode retardar a atuação de alguma funcionalidade do ABS e de outros subsistemas como controle de tração e estabilidade. Por isso, é recomendado manter o diâmetro original do conjunto, onde ao aumentar o diâmetro da roda, diminuir o perfil do pneu utilizado.

 

E, por fazerem parte de um sistema de segurança, precisam ser robustos e precisos, o que elimina qualquer necessidade de ajuste ou manutenção em toda sua vida útil, o que traz grande confiabilidade ao sistema ABS.

 

Então, caro amigo, se seu carro tem ABS, é bom saber que existem pequenos “olheiros” que a todo tempo estão trabalhando para garantir a segurança de sua condução. Até o próximo HIPPERDICAS!

 

MAIS HIPPERDICAS

 

- Atualmente os veículos vendidos no País possuem um leitor por roda, chamado de ABS de quatro canais.

- Algumas motocicletas populares possuem ABS apenas na roda dianteira;

- Em caso de danos o sensor pode ser facilmente substituído em uma oficina especializada.

Assine nossa
Newsletter
Acompanhe as Novidades