Ultimas Sugerencias

ABS, ESP, BAS. Sopa de letrinhas tecnológica

03/12/2019
ABS, ESP, BAS. Sopa de letrinhas tecnológica

ABS, ESP, EBD, BAS...a cada ano novas siglas vão sendo inseridas no universo automotivo. O que mais parece legendas de partidos políticos são na verdade importantes elementos de segurança veicular, e que estão se tornando comuns no vocabulário das oficinas mecânicas.

 

A primeira, e com certeza a mais importante sigla dentre tantas, o ABS representa um sistema automotivo que deu origem aos demais. Digo isso porque o ABS, ou Antiloking Braking System, como é conhecido em inglês o Sistema de antibloqueio dos freios é responsável pelo controle eletrônico da frenagem em situações pânicas e já foi tema de nossa coluna aqui no Hipper Dicas.

 

Após seu surgimento há 40 anos atrás na Alemanha, novas funcionalidades foram sendo inseridas e consequentemente, novas siglas foram surgindo, uma após a outra. E, sinceramente espero que tantas outras mais apareçam, afinal essa sopa de letrinhas tecnológica está tornando os carros mais seguros. O que é muito bom!

 

O EBD, por exemplo, tem a função de aliviar a pressão sobre as rodas traseiras evitando a tendência de travamento com o veículo com pouca carga. O EBD substitui uma válvula mecânica que executava a mesma função e que foi muito utilizada em pick-ups ou caminhonetes, por serem mais sensíveis a diferença de condução em função da condição da caçamba, cheia ou vazia. A Distribuição Eletrônica de Frenagem traduzindo de sua sigla em inglês atualmente é utilizado também em hatchs e sedans devido a sua grande eficiência.

 

Já o ESP, ou Controle Eletrônico de Estabilidade atua unicamente em condições onde após uma manobra brusca ao volante a traseira do carro tende a “ultrapassar” a dianteira, fazendo o carro girar sobre seu eixo. O sistema corrige a trajetória do veículo acionando o freio de uma das rodas e retornando o veículo a sua rota original. Simples assim!

 

No caso do CT ou Controle de tração o excesso de torque transferido para as rodas em uma aceleração provoca derrapagens dos pneus, o que não é bom pois prejudica a dirigibilidade em acelerações. Nessas condições o controle de tração atua tanto nos freios do eixo de tração para reduzir a velocidade das rodas, quanto atua no motor, reduzindo sua potência.

 

O interessante é que tanto o ESP quanto o CT, apesar de fazerem parte do Sistema ABS não necessitam que o motorista pise no pedal do freio. Além disso, graças a eletrônica embarcada, atuam em conjunto com outros sistemas como o sistema de direção ( ESP ) e a injeção de combustível do motor ( CT ).

 

Isso já não ocorre no BAS, cuja sigla significa Sistema de Assistência a Frenagem. Esse sistema precisa do pedal de freio acionado para funcionar e assim poder ampliar a força de frenagem do sistema. É algo como se “força invisível” ajudasse o condutor a pressionar o pedal do freio, deixando o veículo ainda mais seguro.

 

Então agora que você já conhece as principais siglas do sistema de freios, chegou a hora de pegar a estrada! Até o próximo Hiper Dicas!

 

MAIS HIPPERDICAS

- O ESP, EBD, BAS e CT são na verdade softwares dentro do módulo ABS, cada uma atuando de uma forma específica;

- É esperado que a partir de 2022 o ESP seja obrigatório nos carros novos;

- Desde a obrigatoriedade do ABS em 2014, aproximadamente 14 milhões de veículos são equipados com o sistema no Brasil.

Suscríbase a nuestro
Newsletter
Acompaña las Novedades